quarta-feira, 30 de novembro de 2011

ANIVERSÁRIO DE MEU PAI



O “S” me encanta quando...


No campo, no mar e na serra
A brisa suave sopra com alegria
Os pássaros saúdam a terra
Nasce o sol... surge o dia!



O mar sereno e transparente
Suntuoso palco da harmonia
Abraça os peixes suavemente
Numa sonora sinfonia!



É setembro! A primavera ensina...
Numa sequência de perfume e cor
Que a Sapiência é sabedoria Divina
Pois transforma a semente em flor!



Nesse grandioso santuário
Para ouvir o som do amor
Devo ser pra Jesus, um sacrário...
Partilhando o sonho, a alegria e a dor!



Quando Silfrédio, meu pai querido
Foi se encontrar com a real Santidade...
Depois de todo sofrimento vivido
Nos deixou... pra virar saudade!



Juju Porcino Loureiro





“Saudade é um sentimento que quando não cabe no coração,  escorre pelos olhos.” 
(Bob Marley)





MEU PAI, SE ESTIVESSE VIVO, HOJE FARIA 86 ANOS DE IDADE!
QUE DEUS O ACOLHA ETERNAMENTE EM SEUS BRAÇOS!


domingo, 27 de novembro de 2011

TRIO DA “FELICIDADE”



Quando abro o portão
De minha faculdade
Vejo o trio da recepção
Com cara de felicidade!


Rita e Zeze são mais sérias,
Joana é descontraída e conta piadas...
Nas viagens, nas festas e nas férias
Ela faz todo mundo dar risadas!


Assim os dias vão passando
Com o mesmo som e cadência
A escola da vida vai doutorando
Os que dominam uma ciência...!


Essas “meninas” são ativas...
E de fácil convivência,
Joana, Rita e Zeze são divas
Da luta, da amizade e da persistência!


Juju Porcino Loureiro 







“A alegria e o amor são as duas grandes asas para os grandes feitos. 

Elas não estão nas coisas: estão em nós.” 

(Goethe)

domingo, 20 de novembro de 2011

MINHA FACULDADE



Estou fazendo um curso novo e diferente
Cheio de esperança, otimismo e solidariedade
Isso me deixa muito bem, satisfeita e contente...
Porque se respeita as experiências que vem com a idade.
E eu... estou feliz, bem feliz! 


Eu faço felicidade! 

Juju Porcino Loureiro




Nomes das turmas de Minha Faculdade:
Otimismo
Esperança
Equilíbrio
Solidariedade
Perseverança


UMA FACULDADE PARA PESSOAS ETERNAMENTE JOVENS...




"Todo o bem que eu puder fazer, toda a ternura que eu puder
 demonstrar a qualquer ser humano, que eu os faça agora,
 que não os adie ou esqueça,
pois não passarei duas vezes pelo mesmo caminho." 

(James Greene)





terça-feira, 15 de novembro de 2011

QUIETUDE




HOJE ACORDEI CANTANDO ESSA MÚSICA...
É IMPRESSIONANTE, MAS ELA NÃO SAI DE MINHA CABEÇA 
NEM DE MINHA BOCA...

"QUIETUDE

Foi vendo as coisas que eu vi, foi procurando entendê-las
foi contemplando as estrelas que eu aprendi a rezar.
Foi perguntando por Ti e se é verdade que existes,
que não nos queres ver tristes que eu comecei a cantar.

Foi no balanço das ondas foi no murmúrio do mar.
Foi vendo o vento que vinha, voltar levando as nuvens consigo.
Foi onde as águas se encontram e os rios entram no mar.
Que eu aprendi novamente a rezar, e me tornei Teu amigo.

Foi quando as folhas farfalham numa algazarra sem par, foi quando as aves a tagarelar vão procurar seu abrigo.
Foi quando a tarde se esconde lá no outro lado do mar,
que eu comecei, de repente, a chorar, e me tornei Teu amigo.

Foi vendo nuvens e rios e vento e chuva e luar.
Foi vendo o sol lá no céu a brilhar, iluminando os meus dias.
Foi vendo os grandes mistérios, que ninguém sabe explicar. Foi vendo a vida teimando em voltar, que eu descobri que existias."

(Pe Zezinho) 




‎"Há certas horas, em que não precisamos de um amor, não precisamos da paixão desmedida, não queremos beijo na boca e nem corpos a se encontrar na maciez de uma cama. 
Há certas horas, que só queremos a mão no ombro, o abraço apertado ou mesmo o estar ali, quietinho, ao lado, sem nada dizer...."

(William Shakespeare)

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

NOSSA CASA DE PRAIA



VERÃO NO ARAUÁ


Lugar belo e encantador
Cheio de brilho e magia
A casa cheia de gente e calor
Mas nem sempre reina alegria!

Tem um tal de se encostar
E esperar tudo na mão...
Desse jeito é muito bom
Ir pra Ilha no verão!

O que era pra ser descanso
Virou estresse e cansaço
Trabalho muito e constante
Exige nervos de aço!

Elaborei umas equipes
Para o trabalho fluir
Veio o Imperador da casa
E tentou me diminuir...

O churasco seria o almoço,
O camarão pra tira-gosto
Mas ele fez um alvoroço...
E eu... sai do meu posto!

Ganha-se preocupação
Perde-se a privacidade...
Pra curtir, beber e se exibir
Vem gente de toda idade.

A pia não para limpa
Os banheiros... também não
Tem muita gente pesada
Que deixa os copos no chão.

Quando a noite chega
Meu corpo fica sensível...
Penso em dormir até tarde
Que pena!... Isso não é possível!

Depois dos cinqüenta janeiros
Os coroas vão descendo...
Enquanto os mais jovens
Fingem que não estão vendo!

Antes, durante e depois
Tem trabalho de montão
Quando as visitas vão embora...
Vem a faxina, a arrumação!

Lidar com gente é difícil
Não adianta fazer planilha.
A “dona de casa” sofre
Quando reúne a família...

E agora meu caro botão
Venho a te me confessar
Que no próximo verão
Também vou veranear!

Até lá!



quarta-feira, 2 de novembro de 2011

E ELES SE FORAM




M uitos ainda não sabem, mas...
A njos não moram na terra, é o que se diz
R evejo seus dias passados e... os meus
T ambém penso em você, agora feliz
A joelhada a conversar com Deus.


S audades! Irmãs deixam saudades!
I sso é mais que um pensamento...
L embrar, me faz reviver
M omentos que passaram aqui...
A ntes de enfeitar o firmamento!


E ra uma manhã de verão
D e reunião e alegria...
S abendo que ia viajar
O meu irmão... de todos se despedia
N aturalmente... pra nunca mais voltar!






“A morte não é o fim, simplesmente é o início de uma vida sem a pessoa que perdemos.” 

(Tiago Augusto da Cunha) 

"Ser lembrado é acima de tudo um agradecimento que deve ser retribuído com um obrigado muito especial.. feito de dentro para fora, do coração para o mundo"

(Vinítius Sales)

Obrigada pelo carinho de todos que passam por aqui e deixam seus comentários.

Voltem sempre e fiquem com DEUS!